"Ainda acha que a crítica musical em Portugal é uma merda?Sim. Será por isso que a crítica é tão unânime em relação aos Xutos? N tem outra hipótese." ZéPedro

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Este vai-me dar gozo (Repost)

Zé Pedro, guitarrista dos Xutos, avança com surpresa: "Parece um complô contra o tema, ou uma espécie de exclusão por poder ferir susceptibilidades. Acho estranho. Parece-me que a música podia ter sido aproveitada como notícia e transformar-se num hipe de rádio", afirma. O músico diz manifestar-se contra o sistema de playlists, mas não critica nenhuma rádio por optar ou não por passar um tema dos Xutos. "Compreendo que, estando esta música a ferver, na boca de toda a gente, as direcções das rádios possam ter preferido não a passar por estar em cima da mesa como uma canção de contestação", adianta Zé Pedro, frisando que para os Xutos o sucesso da música é claro. Durante os concertos da banda, o tema é o que tem provocado maior vibração junto do público, aquele com que as pessoas mais se identificam, e a sua procura na Internet tem ultrapassado todas as expectativas. "Sentimo-nos compensados, portanto", afirma o guitarrista

in Expresso


E a feira da auto-mutilação continua. O Sr.Pedro continua a tentar racionalizar o porque não toca quando devia considerar o porquê de continuarem a tocar. Parece desconhecer como funcionam os media em Portugal. Com reconhecida presunção passo a explicar.

As rádios, como as TVs, vivem de publicidade. Orientam a sua programação em torno de 3 pilares: Informação, locução e música. Procuram cativar segmentos: por isso a Antena 3 e a MegaFm são mais jovens e tocam música mais comercial, RR transmite as missas e o RCP vai à procura dos baby boomers. Até aí tudo certo, certo?


A música que estas decidem tocar é por demais decisiva para manter os seus ouvientes. Nós temos pouquíssima tolerância para músicas que não gostamos (pricipalmente com engarrafamento) com botão de procura de frequência está ali tão perto.

Por isso a razão é muito simples Sr. Pedro: O vosso terceiro single (e pensar que o primeiro saíu há coisa de um mês) sucks, sucka mais que o novo programa da Sic. Ouvir o refrão do "Sem eira, nem beira" é um exercício de masoquismo involuntário apenas comparável com o visionamento do Guilherme Leite a fazer caretas para sinalizar que as anedotas acabaram no "Malucos do Riso" ou ver a Diana Chaves a apresentar o quer que seja. Tem a riqueza musical do Kursk naufragado e a qualidade prosaica de uma "caixa" a pedir confirmação de preços no Lidl.

O que eu dava para ouvir "Tim à caixa 5".

Quanto ao que o Sr.Pedro diz relativamente à aceitação da música.....os fãs de Xutos são aqueles arautos musicais que conhecemos e com os copos então é luvazinha. Escorrega que nem ginjas. Quase que imagino "Ehhhh.....é a música do Sócrates".

Se se preocupassem mais em prove us wrong em vez de andarem a fazer habilidades publicitárias...eles até quereriam, acredito que sim, mais o suminho já se foi todo e nem com palheta o conseguem sugar.


domingo, 6 de dezembro de 2009

Obviamente product placement (Repost)

O novo álbum dos Xutos começa a desvanecer na espuma dos dias. O lançamento do segundo single "Perfeito Vazio" é isso mesmo, dando a estucada final no pseudo-mediatismo artificialmente criado.
A mensagem e o contributo musical são completamente inócuos. Nada de novo trouxe começando por isso, lentamente, a abandonar as ondas radiofónicas nacionais - As leis do mercado nunca falham.
Mas o que queria chamar a atenção neste post é o facto de diversas marcas nacionais pretenderem capitalizar a incompreensível complacência nacional para com a mediocridade, sim porque eles até são bons rapazes.
É o XtresS Xutos & Pontapés da Super Bock, é o Tim a fazer jingles para a Liga Sagres, são os álbuns edição especial 30 anos com Optimus escarrapachado em cima do logo dos Xutos, são as barracas nos concertos e as sessões de autógrafos nas lojas da Optimus é o telemóvel dos Xutos.... a lista continua só faltando mesmo uma musiquinha nos Morangos com Açucar - Trampolim para uma enormidade de fast-bands que desaparecem à mesma velocidade em que aparecem (Just Girls, D'Zirt e afins) com valor nutricional muito duvidoso.

Salvem-se os concertos ao vivo (€46 000) onde por entre Queimas e festarolas das Santas Padroeiras ao longo de 7 meses de tournée os senhores lá vão fazendo o pé de meia para uma reforma que tarda em chegar - Pelo bem da música portuguesa. Já basta terem aparecido os Tara Perdida.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Oráculo de Belline (Repost)


Estimo os meus relacionamentos. A partir do momento que amiguei o Sr. Miguel de Sousa percebi que me seriam úteis os seus serviços de tarologia e adivinhanço que depois ninguém se lembra para cobrar.

Lancei-lhe o desafio de nos partilhar aquilo que de novo, giro e bonito a nova década nos reserva. Miguel de Sousa, astuto e aldrabão como sempre, lá mandou os seus bitaites. A saber:

Em 2010, Julia Pinheiro irá receber o Tim no seu programa de miúdos cantores. Tim ficará em último mas festejará bebendo Champomim com Manuel Luís Goucha que lhe tentará fazer um bóbó de camarão. A partir dali ficou escuro.

Nesse mesmo ano, os Xutos editarão um novo álbum entitulado "Já nos estamos a arrastar por isso mais vale bater umas coroas com este compilado de baboseiras do Tim, guitarradas entre mais baboseiras do Tim e uma ocasional boca javarda do Calú lá de trás" - Será tripla platina.

Em Dezembro desse ano editarão um álbum de natal entitulado
"Jingló Belle Jingló Belle queremos comprar as prendas de natal"" com sucessos como "Subsídio de Natal , já dá para pagar o prémio do seguro", "Ontem vi um Menino parecido com Jesus" e "Epá meias outra vez".

Em 2011, o Gui diz que vai comprar cigarros e nunca mais aparece. Volta 15 minutos depois.

Em 2012, o Zé Pedro abre um restaurante de sushi-fusão onde a especialidade é sashimi de courato e Nigiri de orelha de porco.

Em 2013, é editado um Best Of, um Greatest Hits, um Colection, um Very Best Of, três Hits Assim-Assim, uma colaboração com o Bonga e 5 acústicos.

Em 2014, é simulado o fim da banda.

Em 2017, ainda ninguém quis saber.


Em 2018 é forjada uma reunião com um "Live from the Lar de Cascais"

Em 2019 Mick Jagger tem gémeos, o Tim tem cataratas.




quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Da inveja (Repost)

É recorrente nos comentários dos nossos visitantes serem deixados um chorrilho de diferentes dizeres pouco ortodoxos nunca se esquecendo, no entanto, de proclamar a nossa inveja para com os Xutos & Pontapés.

Meus amigos, invejar é "pretender ser como", "querer igualar e não conseguir". Vocês acham mesmo que queríamos ser como o João Cabeleira? Como o Tim? Quer dizer, nós odiamos essa gente... mas queríamos era ser como eles. Muito lógico.

Por outro lado presumem que somos (ou gostaríamos de ser, whatEver) músicos. Oh pa... não é preciso (querer) ser músico para se detestar Xutos, basta ter-se amor à audição e à visão! E um bocadinho de bom gosto (a sério que não é preciso muito, conheço grandes bestas que detestam Xutos).

De certo modo dizerem que invejamos os Xutos só porque deles não gostamos e fazemos questão de o expressar publicamente (dando assim voz a tantos milhares de portugueses) não passa de uma piada a que nunca conseguimos deixar de achar graça. Com ela têm, aliás, mesmo muita piada. Obrigado. Invejamo-vos por isso...

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

A barbela (Repost)



Conhecem mais algum vocalista de banda rock que tenha barbela?

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

A saga dos Power Rangers (Repost)


Se existe algum grupo de argumentistas que mereçam um emmy são os senhores dos Power Rangers.


Todos nós mid twentys nos recordamos da infindável saga dos senhores e senhoras de capacete em que todos os episódios lá vinha mais uma carrinha cheia de lamas para dar porrada, seguido de um miniboss que eventualmente leva na na boca com uma arma especial qualquer. Não satisfeito lá vinha uma macumba qualquer e o miniboss ficava gigante com um pretensioso efeito de câmara a filmar a partir de baixo.

Transmorfar, chamem os pópós e o robôt gigante lá acabavam por sovar o prevaricador.

Isto durante 900 episódios. É obra!!

Sound familiar?



quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Tim: entre a loucura e a danação (Repost)

"Quando comecei a tocar ser músico profissional não era opção. Era assim como que uma loucura, um sacrifício, um prebistério, a danação, a pobreza crónica, a noite..."
Tim


E continua a ser a danação Tim, mas agora para todas as pessoas que conseguem distinguir Led Zeppelin de Zé Cabra e te têm que gramar na Rádio!

sábado, 7 de novembro de 2009

Fundamentalismo Xutista (Repost)

Para fins promocionais foi publicado o post "O casaco e o lenço" no site da revista Blitz.

Tal como esperado, lá veio uma enxurrada fundamentalista como escudeiros da verdade de que os XPs é a melhor coisa do mundo e quem afirme o contrário ou está enganado ou é ofendido.

Claro que não podemos generalizar e associar cada um dos fãs a esse fundamentalismo (e pondo de parte os utilizadores dos impropérios que não tem honestidade intelectual para admitir o quer que seja), existem admiradores que admitem a crítica e até encaram este blog com a leveza que merece. Tal como nós acrescente-se.

Concordando com o comentário "não gostas, deixa à beira do prato", acrescento que a liberdade de expressão é igual para os prós e os contras não havendo qualquer vantagem moral em qualquer dos partidos. Quando vou a um restaurante e não gosto da refeição gosto de desaconselhar as pessoas para evitar a estes igual dissabor.

Este Blog procura reequilibrar as forças no facciosismo de apoio aos XPs, cego a qualquer apreciação crítica de que o tempo deles já foi. Estamos absolutamente fartos de ser vítimas colaterais de uma verdadeira imposição de gosto. Esta é a resposta proporcional.

A quantidade de vezes em que o novo Single do último álbum nos foi imposto (rádio e tv) fez dar por mim a cantarolar o refrão mais que uma vez , sendo ainda mais ridículo o facto de detestar a sua musicalidade (se é que lhe posso chamar isso) . Ou seja, quem gosta adora, quem não gosta tem de mamar.

Por isso se o prato é enorme , canso-me de levar o que não gosto à borda.

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Os nomes monossilábicos (Repost)

"Kalú, Gui,Tim, nomes de estrelas internacionais de rock...". Podia começar assim um livro. Não deixava era de ser um livro estúpido e cómico. Os nomes dos protagonistas que compõem os Xutos não podia estar mais à altura da criatividade das suas letras e músicas: um simples monossílabo. De facto um monossílabo está para um nome de pessoa como merda de cavalo para caviar de la croix russe.

No fundo não passa de um grunhido. Está lá Tim ou Gui mas poderia estar "Pfff", "Grrr" ou "Óiinc". Mas tentem lá pegar nestes três nomes e dizê-los de seguida e rapidamente. Eu ajudo:
Kalú Gui Tim ... Kalú Gui Tim ... Kalú Gui Tim!

Agora digam lá: parece ou não parece uma dança índia da chuva (dissolvente)?

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

O casaco e o lenço (Repost)

Sejamos honestos, a imagem dos XPs dá uma boa pista do que lá vem a seguir. Jaqueta de ganga preta e um lenço no pé do microfone, o Calú (recuso-me a usar um K) a queixar-se da vida dele e lá vamos nós para mais uma noitada de atentados acústicos e lugares comuns onde ninguém se parece cansar de ir.

Se por um lado tivemos um conjunto de quarentonas em negação para evitar o provável vazio no coração provocado pela queda do Tony Plagiador, no caso dos XPs temos um conjunto de quarentões cuja aberração musical apraz uma histeria colectiva em torno de um conjunto de tipos que não se souberam reinventar, que tocam a mesma sonoridade há muito enterrada pelos seus precursores e que agora , pasme-se, se transformou numa banda de intervenção.

Parece difícil de entender. Mas não é.

Em Portugal, tendencialmente o que é aclamado como sucesso e, na falta de alternativa, parece prolongar-se muito para além do admissível. Inocente não será o facto de que fora do nosso país nunca terem tido qualquer tipo de impacto, nem antes nem agora. Se o argumento é a língua no Brasil ninguém ligou até hoje. Chegou-se ao ponto do ridículo de que gostar de XPs faz parte da identidade portuguesa. Em qualquer lugar do mundo se não te reinventas ou não apresentas algo de novo morres. Em Portugal, dêem-nos os XPs que temos logo casa cheia, registadoras cheias e barris de cerveja vazios. É pela certa disseram-me mais que uma vez.

Uma estrofe estafada do Tim, uma guitarrada do Zé Pedro, uma estrofe, mais uma guitarrada do Zé Pedro e assim vamos nós caminhando pelo reportório. O público grunha os refrões de sempre, cruza os braços em sinal de rendição, X ou porque vêem os outros a fazer o mesmo e devora cada acorde como se fosse a melhor coisa do mundo. Perdoai-os Freddy, Mark e Robert que eles não sabem o que fazem.



Olha um sapo..... Ah não, é o Tim.





segunda-feira, 2 de novembro de 2009

(Parêntesis)

Contrario a minha própria palavra (coisa que nada gosto de fazer) para deixar um post último até ao nosso regresso.

A Blitz decidiu celebrar a música portuguesa pedindo a:

Adolfo Luxúria Canibal (Mão Morta); Álvaro Covões (Everything Is New); Andreia Criner (Everything Is New); Amélia Muge (músico); Ana Cristina Ferrão (radialista); António Cunha (Uguru); António Manuel Ribeiro (UHF); António Sérgio (radialista); Bernardo Sassetti (músico); Camané (fadista); Carla Simões (Universal Music); Carlos Bica (músico); Carlos Seixas (Festival Músicas do Mundo); Cátia Maurício (Sony Music); Clã (músicos); Cláudia Santos (Universal Music); Daniel Bacelar (músico); Edmundo Silva (Sheiks); Flak (Rádio Macau); Francisco Pinto Balsemão (presidente da Impresa); Gimba (Afonsinhos do Condado); Hélder Moutinho (fadista); Henrique Amaro (Antena 3); Isabel Castaño (promotora); Isilda Sanches (radialista); Jaime Pereira (Diamantes Negros); João Carlos Callixto (crítico); João Miguel Tavares (Time Out); Joaquim Paulo (programador); Jorge Manuel Lopes (Time Out); José Almada (músico); José Mariño (Antena 3); José Niza (compositor); Karla Campos (Cool Jazz Festival); Lia Pereira (BLITZ); Luís Guerra (BLITZ); Luís Pinheiro de Almeida (jornalista); Manuel Halpern (Jornal de Letras); Mário Lopes (crítico); Mário Rui Vieira (BLITZ); Miguel Francisco Cadete (BLITZ); Nuno Faria (Afonsinhos do Condado); Paula Freitas (promotora); Paula Homem (Valentim de Carvalho Edições); Paulo Franco (Farol); Paulo Junqueiro (EMI Music Brasil); Paulo Ventura (Metrónomo); Pedro Boucherie Mendes (SIC); Pedro Dias Almeida (Visão); Pedro de Freitas Branco (músico); Pedro Tenreiro (Valentim de Carvalho Edições); Pedro Trigueiro (Universal); Rodrigo Leão (músico); Rodrigo Madeira (BLITZ); Rui Mascarenhas (Optimus); Rui Miguel Abreu (crítico); Rui Pregal da Cunha (Heróis do Mar); Rui Vieira Nery (musicólogo); Sofia Nunes (EMI Music); Toneca (Filarmónica Fraude); Tozé Brito (editor); Vítor Belanciano (Público); Vítor Rua (músico)

que votasse nos melhores álbuns da décadas de 00,90,80,70 e 60s.

Eis o resultado:

OS MELHORES DISCOS PORTUGUESES - ANOS 00

10. Buraka Som Sistema - Black Diamond
9. Clã - Lustro
8. Sam The Kid - Pratica(mente)
7. Mão Morta - Primavera de Destroços
6. Mariza - Fado em Mim
5. Rodrigo Leão - Cinema
4. Sam The Kid - Beats Vol. 1 - Amor
3. Dead Combo - Vol. 1
2. Camané - Esta Coisa da Alma
1. Humanos - Humanos

O quê? O Xutos e Pontapés homónimo não consta? Que raio...deixa lá, nos anos 90 estão de certezinha...

10. Da Weasel - Dou-lhe Com a Alma
9. Belle Chase Hotel - Fossanova
8. Da Weasel - 3º Capítulo
7. Madredeus - O Espírito da Paz
6. GNR - Rock In Rio Douro
5. Ornatos Violeta - Cão!
4. Rui Veloso - Mingos & Os Samurais
3. Ornatos Violeta - O Monstro Precisa de Amigos
2. Mão Morta - Mutantes S. 21
1. PEDRO ABRUNHOSA & OS BANDEMÓNIO - VIAGENS

Ó diacho...não querem ver o raio da comunidade musical portuguesa? Elitistas são o que eles são. Não põem lá os Xutos porque eles nem precisam de lá estar. Isto nos 80 é que vai ser...

10. Pop Dell'Arte - Free Pop
9. José Mário Branco - Ser Solidário
8. Sétima Legião - A Um Deus Desconhecido
7. Xutos & Pontapés - Circo de Feras

Ahhhhh...eu sabia, são os MAIORES.....Sétimos do Mundo....Português...dos anos 80.

E com esta....FUIIII

sábado, 31 de outubro de 2009

Os Xutos vão de férias, os Anti-xutos também vão de férias

Agora que o Tim se vai enterrar por meios próprios é-nos escusado proferir qualquer tipo de consideração sobre a sua tournée sobre qualquer coisa que ele se lembrou de criar.


Assim, e como dos Xutos resta o espaço nos bolsos dos fãs, vamos nós também de férias até novos motivos de mal-dizer, comentário e/ou pedagogia. Imagino que lá para as Queimas hajam novidades.


Agradecemos a todos a fidelidade que nos dedicaram, em especial aqueles que foram construtivos e que até tiveram piada.


Aos restantes, aqueles que virão dizer (em maiúsculas) que o blog acabou e cenas e tal, fica um republish daqueles textos que nos trazem uma lágrima no canto do olho pelas gargalhadas de puro despeito e ódio visceral que este blog nos proporcionou.


Até para o ano (se os Xutos não fizerem um especial de Natal.....lagarto lagarto) e boas músicas...

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Fundamentalismo Xutista (XXII)

Acho fofo o argumento en vougue no cardápio de bacoradas xutistas de quem não gosta de Xutos e ouve bandas internacionais não apoio o que é nacional e tem a mania do que é de fora é que é bom.

Já referi aqui, e repito, que lamento profundamente quando somos algo coniventes com algo menos bom só porque é português em detrimento de algo que é realmente bom. Não se trata de acomodar, trata-se sim de exigir qualidade. Seja de onde essa qualidade provenha.

Agora baixar a nosso própria exigência só porque é português é provinciano e diz muito de como se encontra a mentalidade do nosso povo.

Eu exijo que aquilo que é português seja de qualidade. Se não é, vai para o mesmo caixote do lixo que tudo aquilo que para mim também não o é. Os Xutos é um caso clásssico....Ah e tal os últimos álbuns são uma treta...mas são so Xutos, tem 30 anos no rabo e são portugueses...devemos apoiar o que é nosso...mesmo que seja a maior poia que nem na sanita consegue flutuar.

Tenho dito.

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Ressalve-se, ressalve-se


"Neste concerto, Tim interpretará dos seus mais recentes trabalhos, mas terá excelentes músicos a acompanhá-los"




sábado, 24 de outubro de 2009

Cai o pano na feira das vaidades

Pois livres que estamos (pelo menos até à próxima queima) dos zumbidos que dificilmente se podem qualificar como música que os Xutos tem produzido ultimamente parece que voltou a Portugal uma doce melancolia de normalidade. Uma normalidade da qual temos a certeza que será de pouca dura, uma vez que o JaTim já lá vem de guitarra em punho para assassinar alguns clássicos da música portuguesa - Como se não bastassem as músicas dos próprio Xutos.

Ora, nós assumidos defensores do bom gosto musical e denunciadores das manobras de pacotilha de marketing dos agentes dos Xutos, cá estaremos para assoprar o apito em tudo o que for areia ou outro tipo de treta propagandista que esses senhores se lembrarem de mandar para cima da parte ignorante do país que, infelizmente, não tem a mínima capacidade para a identificar como tal nem se tivesse um outdoor a ela anexada.

Sim, até porque ainda há por aí muita gente que não está farta de ouvir Xutos ou qualquer outro tipo de derivado ainda mais peganhento.

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Governo com chutos e pontapés

« um governo à lula II
O lugar de ministro da cultura estava entre Tim e Gabriela Canavilhas. Só que o primeiro-ministro revelou uma inesperada educação clássica. »

No 31 da Armada


Se a escolha foi entre um e outro a variável independente não foi de certeza a educação clássica mas sim o grau de alcool no sangue do Sócrates...

O 31 da Armada já aqui tinha avançado a eventualidade de Zé Pedro ser Secretário de Estado da Cultura. Os nossos leitores também. Mas achamos mais credível a lojinha no freeport. Afinal, e sem desprimor para o Palácio da Ajuda, o Freeport foi mais difícil de "amanhar"...

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Não és homem, não és nADA

A correlação que alguns distintos teimam em fazer entre o gostar dos Xutos e ser homem foi repetida tantas vezes que até perdeu o sentido. Que quererão dizer os estimados jovens que gostam de escrever, em maiúsculas, coisas cuja leitura imediatamente nos apercebemos do tempo que perdemos a fazê-lo.


Que tipo de homem, então, é esse que gosta de Xutos?


Será o homem providenciador, que cuida da família, garante-lhe segurança e que curte a banda por ter reminiscências duma juventude gasta cheia de arrependimentos daquilo que não fez?


Será o homem que gosta de usar roupas agarradas, terços ao pescoço, porque sim, e vive para o engate das "garinas" desesperadas por encontrar a figura paterna que nunca tiveram?


Será o homem adolescente que anda a descobrir-se e mimetiza tudo o que lhe parece popular e aceite na generalidade para obter aquele sentido de pertença....por mais débil ou inusitado que pareça?


Ou será apenas a opinião dum ignorante com tempo a mais com espaço na cabeça a mais e honestidade intelectual a menos?

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Também sou antixutos! (II) 2ª semana

Tal como anunciado aqui, colocamos o post vencedor da 2ª semana de Outubro (7 a 14). É do Fernando Silva, que nos remete para este grande vídeo de stand-up comedy:

Envia tu também um post e habilita-te a um magnífico... nada de especial... basicamente a ser colocado aqui, nesta montra da fama que é o Blog do MAX!


Enviem já os vossos proto-posts para antixutos@hotmail.com !

domingo, 18 de outubro de 2009

Uns demoram 7 meses outros...

Cerca de sete horas depois de terem começado a ser vendidos, os bilhetes para o concerto dos U2 a 2 Outubro de 2010, em Coimbra, esgotaram, confirmou ao i Inês Frade, da Ritmos&Blues.


in www.ionline.pt




E não é a única das diferenças...



sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Reacções ao Best Portuguese Act


Re: Xutos & Pontapés são Melhor Grupo Portuguê
por: migustheunicorn | siga este autor | enviar mensagem privadaSegunda 12, às 12:261 ponto
pessoalmente discordo. para mim xutos já deu tudo o que tinha a dar. mas de qualquer maneira, parabens. mas nao votei neles.
ah! e nao ofensa aos fãs de xutos, mas eu já nao posso com eles

Re: Xutos & Pontapés são Melhor Grupo Portuguê
por: Rynkadink | siga este autor | enviar mensagem privadaSegunda 12, às 12:421 ponto
Esta banda já deu o que tinha para dar... Enfim.

Re: Xutos & Pontapés são Melhor Grupo Portuguê
por: funky_shit | siga este autor | enviar mensagem privadaSegunda 12, às 13:121 ponto
Só posso entender isto como um prémio carreira porque de outra forma este prémio não faz qualquer sentido. Álbum muito fraco, longe do que já conseguiram fazer.

De qualquer das formas, as bandas a concurso também não são nada de especial nem mostram o que de melhor se faz em Portugal. Talvez desse o prémio ao David Fonseca por ter chegado ao topo da pop no nosso país, com um disco excelente e com um espéctaculo no Coliseu que só ele em Portugal era capaz de fazer. X-Wife muito bem também o ano que passou mas ainda é puxado um prémio destes para eles.

Re: Xutos & Pontapés são Melhor Grupo Portuguê
por: diogoxara | siga este autor | enviar mensagem privadaSegunda 12, às 14:021 ponto
Ainda bem. Para ganhar um prémio de merda como a MTV, que vão os Xutos. Antes eles que uma banda realmente boa

E um brinde...
por: *KaTT_7 | siga este autor | enviar mensagem privadaSegunda 12, às 16:561 ponto
ah carago, votei prai 100x neles, havia d compensar tanta hora a clicar no botao xDxD

sim podia s votar mais q uma vez, acho q era isso q os fans dos buraka som sistema nao sabiam xd

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Acerca da Maitê...

Com uma brasileira de novelas Globo a falar mal de Portugal posso eu bem. Já com uma banda como os Xutos a representar Portugal nos MTV Music awards...! O que vale é que com a representação internacional normal de uma banda (a.k.a. concertos) já todos sabemos que não precisamos de nos preocupar...!

Para curtir...

Ainda o Restelo

Não sabia mas ao que parece quem levou um menor para o concerto do Restelo não pagou bilhete...

Haja decência!

Best Portuguese Servicinho

O fanatismo tem destas coisas. Considerando o número de apelos e comentários por aqui deixados houve gentinha que votou mais de 50 vezes nos Xutos. É deveres pitoresco observar comportamentos desviantes destes. Pessoas adultas, e teoricamente conscientes, deram-se ao trabalho de ir votar TODOS OS DIAS num site para que fossem galardoados como o Best Portuguese Act.

O problema é que vai ser chato quando alemães, ingleses e franceses olharem para aquele bando de rock geriátrico, com barbelas a condizer, e serem confrontados com a ideia de que aquilo é o melhor que se arranja cá por Portugal em termos musicais. O que até nem é verdade...mas como foram as massas que decidiram, agora aguentem-se à bomboca e às bocas da Maitê.

Seria interessante contabilizar apenas um voto por IP e ver, em boa verdade, quem foi eleito o Best Portuguese Act.

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Também sou antixutos! (I) 1ª semana

Tal como anunciado aqui, colocamos o post vencedor da 1ª semana de Outubro (1 a 7). É da Mary Fonseca, de Barcelos!

«O Terror

O outro dia ia para casa de carro e senti-me num filme de terror - ouvia no rádio uma música composta pelos Delfins, tocada por uma banda de refugos musicais em que o Tim era o vocalista. Nasce selvagem! Vai lá vai...»

Envia tu também um post e habilita-te a um magífico... nada de especial... basicamente a ser colocado aqui, nesta montra da fama que é o Blog do MAX!

Enviem já os vossos proto-posts para antixutos@hotmail.com !

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

De empurrão em empurrão...

...lá chegou o disco de platina. 6 meses após o lançamento do novo álbum. Custou mais foi.

20.000 cópias de gonorreia intelectual e virtuosismo gástrico à distância dum botão. Esmagador sucesso...não se comparado com o 1.000.000 de álbuns vendidos pelos Silence 4 com as 24 platinas a condizer ou outros tantos da Mariza ou do Tony Plagiador. Mas ainda assim é muito álbum...

Parabéns Xutos conseguiram separar mais alguns tolos do seu dinheiro uma vez mais...20 mil vezes mais...demorou mas foi...de empurrão e preço verde...




AH...E já lá veio a reedição "Ao vivo" para quem não se sinta expurgado o suficiente do seu dinheiro.

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

O paradoxo do croquete

Há coisas importantes que me fazem meditar. Por exemplo: o Zé Pedro, esse rei das festas sociais onde abunda comida em forma de panados gordurosos, é leve como uma pena. O Tim, o senhor recatado, é grande como um touro.

Começou o concerto de Xutos... fomos sentar-nos à beira-mar!

Curiosamente (ou talvez não!) uma das coisas que pensei que os xutosos iriam argumentar acerca do Super-hiper-mega Flop do Restelo era o facto de não ter ido assim tanta gente por ser de borla, pois só vai quem gosta, já que apesar de se ter bilhete de borla não se obriga ninguém a ir. Isto, obviamente, não é bem assim e aqui fica um pequeno exemplo de uma adolescente histérica com um concertto dos Xutos (apesar de não ser o do Restelo a lógica é a mesma)! Ela é, afinal, apenas uma gota nesse oceano de restelistas frenéticos insaciáveis no que diz respeito ao alcool e ao pão com chouriço! Ora vejam:

«Quarta-feira, 12 de Agosto de 2009

Concerto aka Xutos.

Dear People:

Okay , as minhas saudações estão a começar a ser um bocado parvas[ mas menos do que os posts ].
Venho falar do Concerto. Wait , aquilo deu música ? xDD
Explicando:

Chegámos por volta das 21h. Okay , mais cedo -.-' . O meu pai foi-nos levar. Até me irritou. Eu não tenho cinco anos , Hello ?! BWT. A fumadora da Raquel começou logo a fumar bués :o FUMOU ONZE CIGARROS DE SEGUIDA ! Tipow , Aquilo é que é estar a ressacar :o
Encontrámos o pessoal todo. Vi bué gajos Emo's e ... OMG , ia morrendo sim ? xD [ Sou obcecada por essas coisas ]. Ia tendo uma coisa com a namorada do Rui x_x Credo , aquilo mata-me. Tipo , vocês passam por alguém que conhecem e falam , né ? Ele veio me cumprimentar , bué Happy , e meter-se comigo , e a gaja cheia de ciúmes :o Depois começou a chorar ! NO COMMENTS.
Comprámos uma caipirinha de Morango. Eu ia tendo uma coisa x_x O gajo meteu 3/4 de vodka e 1/4 de Beirão. Estão a imaginar ? Eu bebi 3/4 daquilo e a Raquel o resto. Aquilo deu-me forte. Tipo , fomos dar uma volta , eu ia a andar aos zigzag's. Depois ela começa a andar também e eu: " TÁS BÊBEDA ! " E vira-se ela " Não tou nada ! Consigo fazer o 4 ! " Fez o quatro --. E depois " E o Oito ! " Fez o oito [ Bué parva ] e depois ainda fez o Dois e o Um. Eu fiquei bué coise a olhar , tava aquilo bué cheio , tudo a olhar e eu comecei a rir em monte ! E não consegui parar. Ai , que figuras. E descobri uma coisa :o
Tenho Três fases , quando estou bêbeda.
1 - Falta de equilíbrio.
2 - Rir sem parar.
3 - Fico lerda e panca.
Sim , porque quando chegou á terceira fase , eu tava com a palhinha na boca , a olhar o chão feita parva tipo " Onde é que eu estou ? " LOOOOOOOL. Morri , mesmo. Depois é que reparamos que aquilo já tinha começado ! LOL. Tipo , para que conste , odeio música PT. BWT.Fomos sentar-nos á beira-mar e depois aconteceu muita coisa com gajos que não quero escrever [ aborrece-me ] , excepto um que me olhou como se me fosse comer e sorriu-me de uma maneira BUÉ-RÉ-RÉ FOFINHA *--------*
Estava um gajo e uma gaja aos beijos ao nosso lado e depois apareceram os amigos e o gajo tipo , começou a falar com eles. E eu comecei a meter conversa com a gaja por causa de um rebuçado e talz , fomos dar voltas e talz , e gostei bué dela.
Taram ! xD Chama-se Lia , mudou-se para cá há uns meses

(...)

Concluindo , saímos do Festival aka Concerto aka Porcaria , sem ouvir patavina nenhuma e ás 2h da manhã :3 »

Tirado gentilmente daqui, obviamente sem autorização: http://dani_diary.blogs.sapo.pt/18520.html

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Tim de solo em solo

Pois é gente social , o martírio ainda não acabou e nem parece que vai acabar num futuro próximo. Tim vai editar um álbuns de duetos. Se, por um lado, se aplaude o incremento qualitativo da sonoridade tendo uma segunda pessoa a abafar o som peneirento e nasal de vinho tinto que os Sr.Barbelas tem por outro vamos ter arrastão musical até ao Natal.

Comigo é fácil, vocês sabem que estou farto de tudo o que esteja associado a Xutos desde 1990, mas desta vez o assalto é quase à mão armada. Não vos parece, como a mim parece, que alguém depois de quase um ano inteiro de palco queira descanso? Não, o Tim quer mais...o quê?

Parece-me que aqui é que vamos divergir, eu acho que ele quer mais dinheiro aproveitando as toneladas de publicidade que o 30º Aniversário dos Xutos (não) mereceu...vocês dirão que Tim "apenas quererá explorar o seu lado criativo". Isso até seria boa justificação não fosse o facto do lado criativo dele estar apenas em cima dos pratos gourmet que parecem alimentar aquele corpinho.

Por isso, e considerando que Tim se irá inspirar nas suas experiências e danações, sugiro alguns títulos para o seu álbum de duetos:

Sopa de Belduregas
O meu queixo e eu
Onde está o meu órgão reprodutor?
EMEL 2007
Ao vivo no Farta Brutos

Ps. Se pedirem com muita força faço sondagem...



Lembrando posts (II): Os nomes monossilábicos

"Kalú, Gui,Tim, nomes de estrelas internacionais de rock...". Podia começar assim um livro. Não deixava era de ser um livro estúpido e cómico. Os nomes dos protagonistas que compõem os Xutos não podiam estar mais à altura da criatividade das suas letras e músicas: um simples monossílabo. De facto um monossílabo está para um nome de pessoa como merda de cavalo para caviar de la croix russe.


No fundo não passa de um grunhido. Está lá Tim ou Gui mas poderia estar "Pfff", "Grrr" ou "Óiinc". Mas tentem lá pegar nestes três nomes e dizê-los de seguida e rapidamente. Eu ajudo:

Kalú Gui Tim ... Kalú Gui Tim ... Kalú Gui Tim!


Agora digam lá: parece ou não parece uma dança índia da chuva (dissolvente)?

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Oh no....not again

Alguém que me dê um tiro, ou então a ele... alguém que dispare por favor!!!

http://palcoprincipal.sapo.pt/noticias/Noticia/vocalista_dos_xutos_pontap_s_em_est_dio_a_gravar_lbum_de_duetos/0002077

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Palavras para quê?

(Restelo - 26-09-2009)

Sinto-me cercado com tanta criatividade!

Tenho o prazer de partilhar convosco mais um momento de extrema criatividade e bom gosto dos Xutos & Pontapés! Ora metam os vossos olhinhos nesta beleza, que é nada mais nada menos que a capa de um álbum dos Xutos:

_
"Ah e tal, mas estávamos em 1985..." dirão vocês! Errado. Não procurei muito, bastou ir a uma das bandas que os Xutos tanto teimam em imitar (para mal de todos), os Clash, encontrando esta capa de um álbum do mesmo ano (1985):
_
_
Enfim... pior que Xutos só consegui encontrar isto:
_



São os maiores....vá os maiores da terra deles

Um anónimo não gosta de ser impreciso.

Quando confrontado como Saramago,Camões e outros a coisa teve de ser adequada...



Para mim, os Xutos são um dos maiores motivos de orgulho nacional

4 comentários depois...

ACTUALMENTE os Xutos são UM DOS MAIORES motivos de orgulho nacional

5 comentários depois...

OS XUTOS SÃO UM DOS MAIORES MOTIVOS DE ORGULHO NACIONAL DOS ULTIMOS 250 ANOS

Ah pronto assim tá bem

Tão bom que é bater em broncos...

domingo, 4 de outubro de 2009

Os Xutos são os maiores!

Esta é a resposta típica de um Xutista.

Imune a tudo aquilo que os Xutos possam fazer para ganhar mais uns trocos, os fãs escolhem adequar a sua interpretação dos factos para uma visão retorcida dos mesmos.

Os últimos álbuns foram péssimos em termos musicais? Os Xutos são os maiores!

A história do "Sem eira, nem beira" apenas teve motivações lucrativas? Os Xutos são os maiores!

Os Xutos ofereceram metade dos bilhetes para o Restelo? Aquilo encheu...os Xutos são os maiores!

Parece uma cassete formatada pela visão comum de que os Xutos são a melhor coisa que veio ao mundo e mesmo que eles ofendessem os fãs eles continuariam a ser......vocês sabem o quê.

Esta grande mentira colectiva não parece inibir o rol de desonestidades intelectuais que "transversa" este blog (muitas das vezes nem tentam e passam logo para a ofensa). A verdade dos factos pouco interessa, tudo é absoluto, nada do que dizemos é verdade...nem poderia ser até porque:

Os Xutos são os maiores!

Já enchemos o Bento Pessoa



sábado, 3 de outubro de 2009

Descubra as diferenças

Xutos 25 anos


Xutos 30 anos

Alguem me explica...

O que é que os Xutos fizeram para que se diga que fizeram as coisas à maneira deles?


(Para além do facto de terem uma música com esse nome, claro).

O potencial 6º elemento

Ainda hoje o Tim se deve flagelar todos os dias por não ter sido ele a compôr esta beleza. Ainda assim é claramente uma "letra à Xutos"!

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Revisionismo histórico

Que seja

Fado, Futebol e Xutos!

(Dito a comer sardinhas e com o palito nos dentes)

ou

Deus, Pátria e Xutos!

(Dito com a mão direita em saudação romana)

ou, mais simplesmente apenas,

Xutos!

(Dito com os braços cruzados e a braguilha aberta)

Os Xutos e a imprensa

O que tem saído ultimamente das prensas dos jornais portugueses revela o estado decadente do jornalismo português. O critério e isenção foram secundarizados pela estatística e pelo lucro. A independência e a inovação pela parcialidade e pela acomodação.

Já não é novidade para ninguém a forma exaustiva como os jornais e televisões portuguesas promovem os Xutos e Pontapés. Não existe nem de perto nem de longe qualquer caso que se assemelhe minimamente àquilo que temos assistido desde o lançamento do álbum homónimo. Foi a festa de lançamento, foram as sessões de autógrafos, foram as entrevistas, foram as reportagens cansativas e repetitivas sobre os 30 anos de uma carreira com perguntas iguais se 20 ou 25 anos tivesses sido. Foram os especiais da Biltz (que ainda mantém que estiveram 40 000 pessoas no Restelo), de tudo o que é diário gratuito, do Público, do Correio da Manhã (que se ficou pelos 30 000). É o DN a oferecer uma colectânea todos os sábados para que os fãs possam ter a sua 25 cópia do mesmo.

Foi a poluição sonora dos anúncios da Optimus, os concertos ao vivo no Continente em que os XPs tiveram a experiência única de tocar ao lado de nabos como eles (A Sonae teve de espremer como pôde), a Super Bock Xutos, as reedições em vinil, cd ou aquilo que desse para enfiar no mercado...até quando as rádios adequaram o número de vezes que as músicas tocaram foram logo postos em sentido.

Foi a RTP a promover o concerto do Restelo quando a coisa andava mal amparada, é a surdez (mais cobardia) colectiva dos críticos de música que não se atrevem a contrariar o status quo, é a cumplicidade dos repórteres fotográficos ao escolherem perspectivas que induzem os leitores em erro, é o aproveitamento noticioso da autêntica palhaçada da música "Sem eira, nem beira", é o facto de ninguém ter comentado a ida de Zé Pedro à rentrée do PS depois da banda querer "derrubar uma peça do dominó".

E querem que fiquemos silenciosos?

Também sou antixutos!

Para promover a interacção com os nossos estimadíssimos (!) leitores, iremos abrir o blog do Movimento Anti-Xutos durante o mês de Outubro. Publicaremos um a dois posts por semana de leitores. Ou seja, até dia 7 as duas propostas de post que entendermos como melhores serão durante esse período publicadas, de 7 a 14 o mesmo e assim consecutivamente.

Enviem já os vossos proto-posts para antixutos@hotmail.com !

Acerca da assobiadela ao Kalú no Restelo...

Parece-me que é como não apreciar o Hitler apenas porque tinha bigode...!

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

- Porque gostas de Xutos? - São os Maiores!

Concerteza muitos de vós já se questionaram (e alguns escreveram-no mesmo nos comentários) como raio pode alguém colocar em causa uma banda como os Xutos, que arrasta multidões, que atravessa gerações, que tem tão boa aceitação na imprensa, que tantos cd's vende!

Lembram-se de neste post vos ter alertado para a indiferença da quantidade?

É que acreditamos piamente que essa quantidade não explica, per si, absolutamente nada, antes é um efeito de um conjunto de factores (uns mais complexos que outros). Quais são? Dezenas, mas aqui têm alguns links de artigos onde são abordados alguns que nos apeteceram ir postando: link1, link2, link3, link4. Muitos mais há.

Mas tentando sintetizar tudo, como na Bimby, parece-me que a teoria da Falsa consciência, de Marx, se pode aplicar muito bem aqui. Se bem me lembro da definição seria algo assim: estado de engano baseado na crença em algo que a maioria da sociedade impõe como natural.

E, de facto, em Portugal é natural gostar-se de Xutos. Sem se questionar, gosta-se. Porque a rádio toca gosto, porque o people vai aos concertos vou, porque sempre gostei, gosto. Porque sim. Eis a Falsa consciência... musical.

E, e isso já diria Durkheim e Weber, quando a pressão social é enorme é muito mais difícil perceber as coisas que parecem óbvias a alguém fora desse contexto social. E muito mais difícil argumentar com essas pessoas, acrescentaria eu!

Os Xutos enganam-se..

Pois foi, há vinte e tal anos o Zé Pedro e o Zé Leonel desentenderam-se e finalmente compreendemos o porquê de tal desavença. Ao que parece, Zé Leonel ter-se-à insurgido contra a escolha de Tim para vocalista dos Xutos. Preferia sim este grande senhor da música romântica brasileira - Tim Maia.

Tim Maia, para além de alguma vantagem no campo cénico, tem uma voz que põe o outro Tim num canto. Gosta de cantar coisas com sentido e até tem como título do seu grande sucesso "Não quero dinheiro".

A vida tem destas coisas.

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Prefiro as boas, Sr. Ferreira!

Recorrentemente nos atacam dizendo algo como "Vocês não gostam de música portuguesa" ou mesmo, como ontem, "Deviam era perder tempo a promover a música nacional".

Meus caros, eu não prefiro a magana da pêra portuguesa por ser portuguesa, prefiro-a se for melhor e mais barata. Mas principalmente por ser melhor. Chamem-me estúpido mas prefiro coisas melhores a piores, enfim... sou assim!

Gostar dos Xutos só por serem tugas chega a muita gente, a mim não. Vivemos no século XXI, serodismo e provincianismo são coisas que fizeram a sua escola nos anos 50 e que apenas já cabem em cabeças ocas e, neste caso, ouvidos pouco selectivos. Afinal se posso muitas vezes ter um Ferrari italiano porque hei-se ter uma bicicleta (gasta) fabricada em Portugal?

Et tu, Burros?

João Paulo (típico), o roadie que mete a carga dos Xutos nos contentores, foi entrevistado pelo "i".

.

Ficámos a saber, entre outras coisas como o facto deste já ter cortejado pelo menos uma irmã do Calú, que para além de andar a carregar baterias pelas terriolas do nosso Portugal, João Paulo faz uma perninha na bateria para o "Sem eira, nem beira". Como ninguém notou pela diferença (deixamos ao leitor a consequência desta revelação) lá seguiu pela tournée toda a tomar o lugar do Calú enquanto o Calú toma o lugar do Tim.

.

Ficámos também a saber que a equipa dos Xutos e Pontapés é uma família. Literalmente. Isto porque , ao que parece, pelo menos metade dos irmãos de Calú trabalha com os Xutos (e são 12) e que o Gui é tão ou mais aborrecido do que parece.

.

Eis então que chegamos ao pudim desta entrevista. João Paulo descuida-se e revela que "apesar de fazer parte da banda há 20 anos, não tem contrato com os Xutos. Ninguém tem. Ganha 300 a 350 euros por concerto e está a recibos verdes."

.

Ora muito bem, para uma banda que se diz defensora do Zé Povinho, estão a dar um exemplo altamente moralista ao empregar um roadie, fiel e que até toca na banda, ao abrigo do sistema mais precário, mais injusto, mais inseguro que existe. E não é só ele, ao que parece todo o staff carinhosamente apelidado por Tim de "tu aí" foi corrido ao chicote do recibo verde.

.

Senhor Engenheiro, tenha um pouco de atenção....




Já temos saudades...!

Agora que os Xutos já arranjaram o subsídio de Natal às custas da Optimus cabe perguntar quando vão voltar. Ou seja, até quando durará o que agora amealharam com telemóveis autografados e outras bugigangas promocionais...

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Pq não perdeu actualidade...e ainda me faz rir

A reacção do CEO da Super Bock ao descobrir que os Depeche Mode cancelaram o seu concerto e foram substituidos pelos Xutos




E agora?


Agora que se espernearam para defender o indefensável...

Agora que negaram o que viram...


Agora que 2 dias passaram para que dissessem tudo aquilo que confirma o que dezenas e dezenas de posts vinham confirmando...


Agora que não têm com voltar atrás...

Agora...










...digam que estiveram lá mais de 25 000 pessoas.